English Version  |  Contactos  |  Localização  
 
Althum.com  

Rua Conde de Sabugosa, 7 1º dt.º
1700-115 Lisboa, Portugal
(+351) 218 409 406

 
 
HomeAlthum.comLivrosMúsicaEventosBusiness Registar  |  Login 0 Itens Carrinho
 
     
 

CATÁLOGO/

Livros

Património
Pequenos Tesouros
Projectos Especiais
Outros Temas

Música

DVD
CDs

Eventos

Concertos
Espectáculos
Lançamentos
Exposições


PESQUISA/

Pesquisar

Procurar por/


# A B C D E F G
H I J K L M N O
P Q R S T U V W
X Y Z  

Eventos > Espectáculos

Novo Cancioneiro
15-05-2010 - Museo do Neo-Realismo - Vila Franca de Xira

Apresentação livro/cd «Geração do Novo Cancioneiro» no Museu do Neo-Realismo, com a presença de Maria Barroso e Luisa Amaro
 
"Declamadora de grande intuição e saber, transmissora incansável dos dizeres de lirismo, de combate e de resistência, senhora de uma voz que modula e respira o próprio Verso, Maria de Jesus Barroso sempre fez da divulgação dos grandes nomes da poesia nacional um programa de intervenção cívica e cultural.
Nas composições originais de Luisa Amaro, também elas uma outra forma de Poesia dedilhada, sente-se toda a riqueza tímbrica da guitarra portuguesa, dolente e forte, suave e líquida, que às Palavras devolveram a música inteligente e sensível que nelas se acolhia."
Com poemas seleccionados por Maria de Jesus Barroso, para os quais Luisa Amaro escreveu e interpretou as composições musicais, geração do «Novo Cancioneiro» constitui uma edição discográfica única.
Deste trabalho Eduardo Lourenço diz: "Com o tempo que dela nos separa a geração do «Novo Cancioneiro» será para os jovens poetas de hoje pouco mais que lembrança brumosa. Para os que foram seus contemporâneos, pura nostalgia. Sem ter deixado, como «Orpheu» ou mesmo «Presença», um rasto tão mítico, essa colecção de poemas dos primeiros anos - quarenta, inaugurou, entre nós, uma época de poesia assumidamente «militante» que ficará conhecida, quando alargada à ficção, pelo nome de «neo-realismo».
Meio século depois a voz clara naturalmente dramática de Maria Barroso ressuscita esse lirismo voluntarista de jovens poetas (...) Que mais não tivesse sido, o longínquo momento «Novo Cancioneiro», encarnou, como barca colectiva de poetas «próximos» do que há mais de meio século não tinha voz própria, o clamor silencioso do Povo dos «humilhados e ofendidos», que lhes serviriam de musa. E que com o tempo e a voz apaixonada de Maria Barroso e o sóbrio comentário musical de Luísa Amaro se tornou recuperável nostalgia."

Veja aqui como foi o espectáculo no Teatro Nacional D. Maria II em Lisboa, no passado dia 03 de Maio.

Câmara Clara, sobre este lançamento.

 
Desenhos para «Guerra e Paz» de Tolstoi
Desenhos para «Guerra e Paz» de Tolstoi
 
 
 
Destaques/
 
 
     
 

© althum.com - Todos os direitos reservados     info@althum.com | Site Map | Política de Privacidade